02/08/2023 - Economia e Finanças

Uma mulher após as finanças

Por dominique pochat

Uma mulher após as finanças

Quando o colégio terminar me orientava a ser psicóloga, advogada, ou a ter minha marca de roupa com meu nome. Mas num mundo cheio de opções, algo profundo se apoderou de mim: querer viver com uma curiosidade constante e ser a melhor.

Este ano me propus enfrentar um desafio que exigia o caminho para o sucesso. Mark Zuckerberg dizia que “no mundo dos investimentos, o maior risco é não correr nenhum risco”. O desconhecido é conhecido por se deixar com ansiedade, cheio de medos e paralisados, mas quando você anima a abrir uma porta ao novo, no caminho você vai

e descobri que ter saído da zona de conforto leva-te a um belo mundo para conhecer e percorrer.

As finanças são um mundo alheio e complexo, o início foi turbulento e as minhas quedas fazem parte desse processo, mas o atraiu com adrenalina, lidando com componentes difíceis como ser mulher, ser linda, ser observada e estar em constante busca do equilíbrio entre a feminidade e a seriedade profissional. Nesta indústria se desvia a atenção de um talento escondido. Senti-te subestimado pela concorrência... “Que o de ao lado tem mais formação que eu, que Pedrito tem mais conhecimentos técnicos, que João se recebeu em Hardvard e tem um master em X carreira.” Até que percebi que o mais grandioso de tudo é encorajar-se a quebrar barreiras.

Eu adoro como mulher trabalhar no âmbito financeiro. É algo que não é fácil para o que começa de zero, mas gosto de ter sido corajoso, porque é isso que se trata, de ser forte para superar-te, de se esquecer dos preconceitos, de não ficar colhido no caminho, mas sobretudo, de converter seus dias com um grau de paixão.

Deseja validar este artigo?

Ao validar, você está certificando que a informação publicada está correta, nos ajudando a combater a desinformação.

Validado por 0 usuários
dominique pochat

dominique pochat

Presento uma trajetória profissional na indústria financeira sendo executiva comercial há mais de 5 anos apaixonada e comprometida com a relação e crescimento de clientes.
Comecei a minha carreira na indústria trabalhando em meados de 2019 no Banco Galiza, adquiri uma sólida formação e experiência afiançando paixão pelos negócios e serviços aos clientes.
E este ano, com o desejo de enfrentar novos desafios e expandir horizontes, juntei-me ao setor bancário privado para me envolver no mundo de investimentos para poder guiar os meus clientes a tomar decisões bem informadas e estratégias, buscando maximizar rendimentos e proteger interesses.
O mundo financeiro oferece oportunidades emocionantes àqueles que estão dispostos a trabalhar e crescer na área.

TwitterLinkedin

Visualizações: 10

Comentários