08/04/2024 - Economia e Finanças

A importância da educação financeira para a tomada de decisões

Por Paula Spitaleri

A importância da educação financeira para a tomada de decisões

A Global Money Week é um evento promovido por organizações internacionais, que decorrerá de 18 a 24 de março, com o objetivo de promover o conhecimento sobre a gestão do dinheiro, especialmente entre os jovens. O tema deste ano é "Proteja o seu dinheiro, garanta o seu futuro", sendo a educação financeira essencial para o efeito.

A relação com o dinheiro tem vindo a mudar ao longo dos tempos. Atualmente, as crianças dispõem de excelentes ferramentas para gerir os seus rendimentos e despesas, têm carteiras virtuais que lhes permitem tomar decisões financeiras no seu dia a dia e aceder a diferentes tipos de operações com os seus fundos.

A adolescência e a juventude são momentos-chave e ideais para adquirir hábitos financeiros saudáveis, que lhes permitam construir uma base sólida para que, quando tiverem o seu próprio rendimento, tenham os conhecimentos necessários para enfrentar todas as decisões de forma inteligente, utilizando o dinheiro e as diferentes formas de o gerir em seu benefício.

Mas como é que ensinamos as crianças a gerir o dinheiro? Vejamos algumas dicas:

- Dar-lhes dinheiro durante um determinado período e não sempre que o pedem. Se forem mais novos, podemos dar-lhes o dinheiro de uma semana; quando forem mais velhos, podemos dar-lhes o dinheiro de um mês.

- Sugira-lhes que estabeleçam objectivos de poupança: diga-lhes o que querem comprar, desde um jogo de vídeo a uma bicicleta ou umas férias com os amigos, e ajude-os a planear o caminho para lá chegar.

- Descarregue uma aplicação que lhes permita controlar as suas despesas e rendimentos, para que possam encontrar oportunidades de poupança.

- Peça-lhes que façam orçamentos para planear as despesas para períodos futuros, permitindo poupanças e imprevistos, e depois analise se cumpriram ou não o seu orçamento e porquê.

- Mostre às crianças diferentes alternativas para gerir as suas poupanças e para as investir.

É neste último ponto que nos detemos, para compreender a importância de começar a investir assim que tivermos as nossas primeiras poupanças. É aqui que entra em jogo o conceito de capitalização: quanto mais cedo começarmos a investir, mais cedo produzimos juros que podemos depois reinvestir.

Não é necessário ter um grande capital para começar a investir, com o que temos, podemos começar a produzir um lucro e reinvesti-lo para gerar novos juros, que serão calculados sobre um capital cada vez maior.

O tempo está do seu lado: quanto mais tempo tivermos o dinheiro investido, mais o nosso capital crescerá e mais rapidamente atingiremos os objectivos que nos propusemos alcançar com os nossos rendimentos.

Gerir bem a nossa liquidez é também uma forma de encontrar oportunidades de poupança, utilizando as ferramentas do mercado a nosso favor. Por exemplo, investir num fundo que nos dê rendimentos positivos todos os dias em pequenas percentagens e que possamos retirar imediatamente para cobrir as nossas despesas regulares. Os juros que geramos podem fazer parte das nossas poupanças.

Aprender a gerir o nosso dinheiro, conhecer os nossos rendimentos e as nossas despesas, e começar a utilizar as ferramentas ao nosso alcance para fazer um uso mais eficaz da nossa liquidez são alguns pontos-chave que nos ajudarão a lançar as bases para um futuro mais sólido.

Na Balanz, estamos empenhados na educação financeira. Através da realização de workshops nas escolas e da assinatura de acordos com universidades, levamos conhecimentos práticos sobre finanças e investimentos a estudantes de diferentes idades e disciplinas académicas, para que possam depois aplicá-los profissionalmente, mas também na sua vida pessoal. Além disso, através do nosso campus virtual, democratizamos o acesso ao conhecimento financeiro, equipando as novas gerações com as ferramentas necessárias para tomarem decisões financeiras inteligentes.

Acreditamos firmemente que uma educação financeira abrangente é essencial para o desenvolvimento de indivíduos informados e responsáveis, capazes de contribuir para o seu próprio bem-estar e o da sociedade como um todo.

Deseja validar este artigo?

Ao validar, você está certificando que a informação publicada está correta, nos ajudando a combater a desinformação.

Validado por 0 usuários

Paula Spitaleri

Twitter Facebook Linkedin Youtube

Visualizações: 0

Comentários