03/06/2024 - Entretenimento e Bem-estar

100 anos da morte de Franz Kafka

Por lucia lago krummer

100 anos da morte de Franz Kafka

```

Franz Kafka em 1923

100 anos da morte de Franz Kafka


Nesta segunda-feira 3 de junho, comemora-se o centenário da morte de Franz Kafka, um dos escritores mais prolíficos do século XX. Sua obra está associada ao existencialismo e ao expressionismo, abordando temas complexos relacionados à condição humana, como culpa, burocracia, frustração e solidão. 


Certa manhã, ao acordar de um sonho agitado, Gregor Samsa se viu transformado em um inseto horrível em sua cama. Estava deitado de costas, e esta era dura como uma carapaça. Ao levantar um pouco a cabeça, pôde ver seu ventre curvado, escuro, dividido em partes rígidas e arqueadas. Sobre essas protuberâncias, mal conseguia se sustentar o cobertor, que estava prestes a escorregar para o chão… 


Assim começa A Metamorfose (1915), a obra-prima de Franz Kafka e um dos clássicos indiscutíveis da literatura universal. Através da história de Gregor Samsa, um jovem comerciante, Kafka busca construir uma alegoria a partir do enfrentamento entre a condição humana e o mundo moderno. 


Esses temas, muito recorrentes em sua obra, estão absolutamente relacionados com detalhes biográficos de sua vida. Nascido em Praga em 1883, no seio de uma família judia, Kafka manteve uma relação complicada com seu pai exigente, a quem dedicaria seu comovente escrito Carta ao Pai. 


Formou-se em Direito pela Universidade de Praga e trabalhou como funcionário em uma companhia de seguros por mais de dez anos, experiência que indubitavelmente o inspirou a escrever O Processo, que conta a história de Josef K, um bancário comum que um dia é preso sem saber a acusação contra ele. Nesta novela, Kafka aborda um dos temas centrais de sua obra: o labirinto de uma burocracia ineficaz, totalmente alienada com a opressão do sistema judicial moderno. 


Desta forma, surge o termo kafkiano, que se refere a um evento absurdo e inquietante, como acordar um dia transformado em um inseto e nossa principal preocupação ser chegar atrasado ao trabalho. 


Além de se caracterizar como um escritor monumental, há alguns acontecimentos na vida de Kafka que o mostram como um ser humano excepcional. Um exemplo disso é a história de os encontros que teve com uma menina no parque Steglitz em Berlim. A menina estava desesperada porque havia perdido sua boneca. Kafka a ajudou a procurá-la, mas não conseguiram encontrá-la. Então, Kafka decidiu contar à menina que sua boneca não havia se perdido, mas estava viajando, e ele era o carteiro que traria suas cartas. 


No fim de sua vida, Kafka pediu a seu amigo Max Brod que queimasse toda sua obra. Felizmente, Brod não cumpriu essa promessa, e hoje podemos desfrutar de seus escritos. Kafka faleceu sem imaginar que sua obra transcenderia várias gerações e que se tornaria um dos escritores mais importantes da literatura universal. A 100 anos de sua morte, a obra de Kafka continua mais relevante do que nunca; ler sua obra e preservar seu legado torna-se imprescindível. 



```

Deseja validar este artigo?

Ao validar, você está certificando que a informação publicada está correta, nos ajudando a combater a desinformação.

Validado por 0 usuários
lucia lago krummer

lucia lago krummer

Sou estudante de Relações Internacionais e Ciência Política na Universidade de Belgrano. Sou apaixonada por questões relacionadas com a política internacional, a Diplomacia e os Direitos Humanos.

Visualizações: 18

Comentários