05/04/2023 - Entretenimento e Bem-estar

Como armam as cartas de vinhos nos restaurantes?

Por Leandro Germain

Imagen de portada
Imagen de portada

Uma boa carta não é a que tem mais variedade ou os vinhos mais pontuados, mas a que tem a melhor curaduria. Para começar a quantidade de talheres deve ser a base da quantidade de etiquetas que deve ter uma carta.

Diagrama e organização da carta

Por tipo de vinho:

A mais clássica. É dividido em espumantes, brancos, rosados, tintos, doces. É funcional a qualquer tipo de restaurante. Pode ter subclassificações (varietais e blends; estilo). Só será utilizada subclassificações se houver quantidade suficiente de produtos. Pode-se agrupar sem colocar títulos (todos os chardonnays juntos, todos os Sauvignon blanc juntos, mas sem títulos. A ordem é relativa e vai depender do que se busca segundo onde se põe a força.

Por bodega:

Pode ser baseado em grandes acordos comerciais. É em lugares onde o público que não tem um grande conhecimento de vinhos.

Por origem:

Por região. O conceito que mostra os produtos de diferentes regiões Por estilo de vinho: leves, secos, de guarda, frescos e frutas. É a mais jogada. Todos os vinhos têm de ser previamente catados antes de armar a carta. É polêmica quanto ao subjetivo dos vinhos. Tem de ter atualização constante.

Por variedades/corte:

das mais utilizadas e versáteis. Eles são funcionais à maioria dos empreendimentos. É uma forma simples de ordenar à carta. Internacional: divisão por zonas ou países. Segmentados por preço é outra forma também.

Para resumir, a carta de vinhos vai depender de:

  • - Estilo de cozinha
  • - Localização zona
  • - Target ou tipo de público
  • - Orçamento mensal
  • - Qual é o espaço para armar a cava
  • - Tipos de ferragens ou dispensar disponíveis
  • - Rendibilidade média esperada
  • - Ambição e aspirações
E o diagramar da carta vai depender de:

  • - O tipo de cliente
  • - Se houver sommelier ou não. Se há um sommelier vai poder abordar a mesa de outra maneira que um moço que não conheça de vinhos.

Deseja validar este artigo?

Ao validar, você está certificando que a informação publicada está correta, nos ajudando a combater a desinformação.

Validado por 0 usuários
leandro germain

Leandro Germain

<div dir="auto">Olá me chamo Leandro, estude a carreira de Gastronmia no IAG e também a corrida de sommellerie. Dedico-me atualmente ao mundo dos vinhos, onde tenho a minha própria marca, a qual se chama "finca os deuses", e por outro lado também trabalho na área da saúde, vendendo insumos médicos. Ojala é útil o que pode ir publicando sobre o mundo gastro em geral. saúde!!</div>

Visualizações: 1

Comentários