05/04/2023 - Entretenimento e Bem-estar

The Fabelmans: uma folha de vida em tela grande

Por Lara Morena Licciardi

The Fabelmans: uma folha de vida em tela grande

O último filme de Steven Spielberg, baseado em sua vida, é um fiel retrato de como nossas grandes paixões podem nos levar a perdê-lo tudo e, mais do que nada da importância da família. Esta fita, indicada a melhor filme pela Academia, é conforme comenta o diretor, uma homenagem à sua família. Embora tenha elementos de ficção, busca também contar sua história de vida, onde também faz alusão a como começa sua relação com o cinema e com a direção de filmes. Também nos mostra a infância do aclamado diretor, que nos convida a introduzir na dinâmica familiar, rodeada de risos e drama.No começo podemos ver um jóven Spielberg dirigindo-se pela primeira vez ao cinema, encorajado por seus pais, que explicam o maravilhoso do gênero. No momento onde vê o filme O maior espetáculo do mundo (1962) de Cecil B. De Mille, descobre o mágico do cinema, da explosão do trem, e sente desejo de ter um para poder recriar essa ação do filme; fica tão chocado pelo movimento do trem e os efeitos especiais da época, que decide pedir aos pais um trem de brinquedo para poder recriar a cena. Uma vez recriada a mesma, obcecada e deseja recriar novamente: Sammy tinha descoberto sua paixão. Sua mãe, que era uma música empedernida, decide apoiá-lo em sua nova hobbie. Por outro lado, seu pai nunca se mostrou muito convencido, sempre tratava de encorajá-lo para que se dedique à engenharia como ele, mas tratava de apoiá-lo já que o via entusiasmado. Em todo momento, Sammy se mostra iludido por dedicar sua vida ao cinema e não faz caso às reclamações de seu pai, que lhe diz que tem que amadurecer e que deve aprender a diferenciar o hobbie de uma carreira para seu futuro.A vida familiar do protagonista sempre foi muito amena, contava com uma família unida que costumava se reunir para cantar ao redor do piano que tocava sua mãe, suas irmãs também sempre foram muito companheiras entre elas. Também contavam com mais familiares que se uniam algumas vezes à dinâmica familiar, sumando-se também Bob, o melhor amigo do pai de Sammy, que também era muito próximo e unido a todos.À medida que vai crescendo, Sammy vai desenvolvendo sua paixão até chegar ao ponto de que era o único que lhe importava, e até o que fazia sentido à sua vida. Com a morte de sua avó, sua mãe está muito deprimida por ende seu pai lhe dá a tarefa de fazer um vídeo sobre a última viagem familiar que fizeram, o que ele acreditava que iria encorajar sua mãe. Enquanto Sammy está realizando o projeto, descobre que Bob e sua mãe têm uma relação paralela às escondidas de toda a família, o que deprime muito o filho mais velho da família, que se põe contra sua mãe o que leva a que sua relação, a qual sempre tinha sido boa e ideal, mude. Sammy decide guardar o segredo por sua mãe, mas ao longo do tempo a culpa aparece e sente muito dor.Sammy também experimenta o amor com uma garota do secundário novo a que assiste, porque tiveram que se mudar porque seu pai conseguiu um novo trabalho. Se apaixona pela primeira vez, uma cena digna de ver; destaco a atuação da atriz e celebro a ideia de ter incluído uma mini história de amor para o protagonista, deixando por momentos um pouco de lado o tema central do filme, incluindo momentos de comédia que nos fazem empatizar com o personagem, nos fazer refletir e também lembrar questões de nossa adolescência.Há uma mensagem escondida quando chega o tio da mãe de Sammy, que tem que compartilhar quarto com ele por umas noites. “Você sempre vai amar sua família, você sempre vai gostar de compartilhar com eles. Mas sua paixão. O que se vê representado no filme, o que podemos relacionar com a descoberta da infidelidade de sua mãe ao pai. Quando comunicam seu divórcio a ele e às suas irmãs, enquanto as meninas entram em crise, podemos ver como Sammy se aproxima do espelho da sala e filma com uma câmera o momento. Aí podemos ver plasmado isto: ele sente que carrega com a culpa do divórcio de seus pais, porque ele editando o filme sobre suas férias, descobre a infidelidade de sua mãe com o melhor amigo de seu pai. Encontro isso muito interessante e necessário para o filme, porque além de nos mostrar certos temas centrais já mencionados acima, também nos deixa ver o interior do personagem, fazendo-nos empatizar com ele e até sentir um pouco de pena por ele, desejando que não lhe estivesse acontecendo algo assim.Depois de atravessar o divórcio de seus pais e seu último ano no secundário, começa a estudar uma carreira universitária animado por seu pai, que não o convence. Decide enviar seu currículo para produtoras de cinema, onde começa a entrar neste mundo e consegue começar a cumprir seu sonho, com uma metáfora divertida e um diretor de cinema comprometido com ensinar algo.Spielberg no início dá-nos uma breve mensagem, informando que este é o filme que mais prazer lhe gerou de realizar e que tentou representar a história de sua vida da maneira mais parecida e minuciosa possível. A produção do filme é impecável, se compararmos a caracterização dos personagens com o aspecto dos familiares de Spielberg. Embora o orçamento do filme não tenha sido o mais elevado de todas as produções do diretor de E.T, está muito bem produzido e caracterizada. Os detalhes estão bem calculados e trabalhados por toda a equipe, desde a música até as atuações, as quais são espetaculares.Destaco deste filme o amor com o qual foi feita, os detalhes estão bem cuidados, o que a torna comovente. Conta com muitos detalhes, o que o faz um filme de longa duração, mas que não lhe tiraria nem um minuto. É um filme precioso, que nos enche de emoções e nos faz pensar no valor da família e em como nos comprometemos com nossas paixões. Ao sair do cinema senti uma plenitude incrível, não vou ser muito imparcial: é um filme bonito que vale a pena ver e que eu recomendo amplamente.

Deseja validar este artigo?

Ao validar, você está certificando que a informação publicada está correta, nos ajudando a combater a desinformação.

Validado por 0 usuários
lara morena licciardi

Lara Morena Licciardi

Olá, sou Morena. Estudo Comunicação Social na UBA. Uso meu Instagram para fotos de paisagens e coisas que me chamem a atenção. Convido-te a ler minhas notas na seção de Entretenimento e atualidade onde, na sua maioria, vou estar escrevendo sobre cinema, livros e música. :)

Visualizações: 0

Comentários