19/09/2022 - Política e Sociedade

A estratégia da grieta

Por Horacio Gustavo Ammaturo

A estratégia da grieta

Embora o conceito de “fundamentalismo” esteja associado ao âmbito do religioso, particularmente nas religiões cujas práticas são rigorosas e pouco tolerantes com os que seguem outros modelos, a sua interpretação pode ser extensiva a outros aspectos.

As características gerais de qualquer tipo de fundamentalismo baseiam-se em:

  • a profunda convicção em algo que não deve ser demonstrado,
  • a falta de tolerância para qualquer coisa que questiona ou plantee algo contrário ou diferente,
  • A aceitação sem reservas de que se algo for produto do que se considera fundamental será inquestionável e aceite.
  • Os fracassos do grupo de pertença são da responsabilidade de outros,
  • Os sucessos dos outros são produto do acaso, sorte ou fatores externos, ou seja, jamais serão merecedores de qualquer reconhecimento.
Em geral, todas essas qualidades escapam à razão, no sentido de ser produto de processos intelectuais e conscientes, aproximando-se mais de questões emotivas, primitivas e inconscientes.

Os fundamentalistas carecem de autocrítica e são especialistas em encontrar as falhas no resto.

Se colocarmos num extremo ao fundamentalismo, no outro estaria a dúvida.Aqueles que carecem desta particular forma de assumir as distintas realidades, sem questionamentos ou dúvidas, pelo contrário, buscam analisar alternativas colocando mais plasticidade ao pensamento à diferença dos outros, mais rígidos e estruturados.

Jaime Durán Barba é um consultor de imagem e assessor político que entendeu muito bem as vantagens de contar com fundamentalistas dentro das fileiras dos políticos que assessorou durante várias campanhas.

A espinha dorsal da sua estratégia centra-se em definir, utilizando estatísticas e tecnologias, como detectar e fabricar fundamentalistas para estabelecer uma base eleitoral e a partir daí como chegar a essa porção de cidadãos que duvidam, os que, em última análise, definem as eleições.

Em grandes traços, os eleitores, embora estejam bem trabalhados, agrupam-se em três sectores, os fundamentalistas do grupo A (entre 20% e 30% do eleitorado), os fundamentalistas do grupo B (também entre 20% e 30%) e os influenciáveis, entre 60% e 40%.

Este modelo de estratégia eleitoral serviu para que, nos últimos 60 anos, a Argentina tenha entrado num processo de polarização fundamentalista em que os maisDogmáticos para um ou outro lado, cercam-se a 60% do eleitorado, enquanto 40% restante sofre a falta de representação nos planos extremos.Na verdade, se, em vez de analisarmos a composição eleitoral do país, observamos como estão distribuídos os eleitores, encontraríamos que os influenciáveis são a minoria e os imutáveis a maioria.A magnitude da distribuição produziu que, o que inicialmente foi um modelo eleitoral, se tornou parte de um modelo de gestão.A estratégia da fenda, que serviu aos partidos ou alianças dominantes, mudou-se para a administração pública tornando insustentável, por improdutiva, qualquer intervenção estatal.Todos os poderes, executivo, legislativo e judicial são influenciados pela fenda, que passou a ser uma forma de administrar, legislar e julgar.Qualquer ação executiva tomada por um grupo será rejeitada pelo outro. Qualquer proposta de lei encontrará planos opostos com ou sem fundamentos.As falhas judiciais são tratadas como parciais por um lado, quando favorece a outra, chegando à loucura que uma absolvição ou sobreseimento é insuficiente ou que uma condenação é boa ou má.As regras do fundamentalismo são alheias e distantes para quem duvidamos, que só podemos ficar como observadores de batalhas entre outros, mas que se travam em nossas casas, afetando nossas vidas, nossos patrimônios e nossos sonhos.Evidência dessa situação encontra-se no crescimento do estado em todas as suas formas.Os fundamentalistas contêm-se entre si, cada um dentro do seu grupo, a tal ponto que o resto de atividades privadas, de uma forma ou outra, devem se somar a qualquer um dos extremos.O melhor dos exemplos está nos jornalistas de opinião e em alguns meios de comunicação. O tratamento de qualquer tipo de informação pode rever observações ou conclusões diametralmente opostas e ser levantadas com total normalidade.Como a escola sofista, grande parte dos meios de informação nos explicam com igual rigoridade que é de dia ou de noite à mesma hora.O crescimento de uma classe dirigente apoiada por um eleitorado que não pensa, mas apenas expressa emoções tem servido apenas a líderes em detrimento dos dirigidos.Tal como em futebol, os planteus de River ou Boca têm postergado o desenvolvimento de outras equipes, apenas que no caso da política e da gestão pública o que se posterga é o crescimento do país e se acrecentam as perdas de oportunidades.É hora de tomar consciência de que se adaptar a modelos fundamentalistas de segmentação da sociedade só servem para promover uma política meiocre, sem valor, que terá gestiones ineficientes.Oficialismo e oposição fazem parte dos órgãos de administração e contralor do país. Juntos, devem nos dar uma explicação e prestar contas sobre suas atividades. O fracasso de uma gestão é o fracasso da política.Para nós, os cidadãos não há nenhuma fenda, há resultados.Até quando seremos funcionais aos manejos especulativos de uma classe dirigente que só pensa em chegar, à custa da fragmentação ideológica extrema dos seus cidadãos, para justificar qualquer mau desempenho ou crime?É muito provável que quando, como cidadãos, deixemos de ser fundamentalistas e passemos a fazer parte dos que duvidam muito do que nos dizem, deixemos de ser funcionais a um ou outro lado da fenda e passemos a ser úteis para nós mesmos.

Deseja validar este artigo?

Ao validar, você está certificando que a informação publicada está correta, nos ajudando a combater a desinformação.

Validado por 0 usuários
horacio gustavo ammaturo

Horacio Gustavo Ammaturo

Chamo-me Gustavo Ammaturo. Sou licenciado em Economia. CEO e Diretor de empresas de infraestrutura, energia e telecomunicações. Fundador e mentor de empresas de Fintech, DeFi e desenvolvimento de software. Designer de produtos Blockchain.

Twitter Linkedin

Visualizações: 0

Comentários