07/03/2024 - Tecnologia e Inovação

"Salas de aula do futuro: inovação para além dos quadros brancos e das secretárias".

Por Ariel Vazquez

"Salas de aula do futuro: inovação para além dos quadros brancos e das secretárias".

As salas de aula das escolas e universidades actuais são espaços com cadeiras e mesas viradas para o mesmo local onde existe um quadro negro e uma secretária com uma única cadeira. Desafio-vos com a seguinte pergunta: alguma vez na vossa vida viram uma sala de aula diferente? Porque é que ainda não mudou?

Passámospelo jardim de infância, pela escola primária, pela escola secundária, pela universidade e quase não sentimos a diferença arquitetónica do espaço. A estética está a tornar-se cada vez mais aborrecida, mas a arquitetura continua intacta.

Se olharmos para uma fotografia das salas de aula das universidades da Idade Média, ficaremos certamente surpreendidos: não são assim tão diferentes do que conhecemos hoje. No entanto, passaram pelo menos 500 anos.

A tecnologia chegou à sala de aula: trocámos o giz por quadros electrónicos, os livros por livros electrónicos, os cadernos por tablets e notebooks, mas continuamos a olhar para o futuro.

As competências necessárias para este novo mundo do trabalho, como a criatividade, a flexibilidade, o trabalho em equipa e a capacidade de falar em público, são muito difíceis de alcançar com um modelo de ensino-aprendizagem centrado num papel ativo do professor e num papel passivo do aluno.

Sem dúvida que o importante é o que e como se ensina e se aprende. Atualmente, existe um grande consenso sobre a conceção de modelos de aprendizagem centrados no aluno, em que os alunos aprendem através da experiência e são os protagonistas da sua própria aprendizagem.

No entanto, a conceção da sala de aula está intimamente ligada às relações que se geram nesse espaço e ao que queremos que aconteça nele.

O que aconteceria se tivéssemos diferentes espaços numa sala de aula: podem coexistir poltronas, secretárias, equipamento tecnológico e um palco? Em 2018, um movimento impulsionado pela HP e pela Intel promoveu o RTCI Classrooms "Reinvent by Classroom International. Estas salas de aula têm 4 espaços com diferentes objectivos pedagógicos: Descobrir, Desenhar, Criar e Apresentar. O design arquitetónico e o mobiliário foram concebidos para apoiar estes objectivos.

Estas salas de aula têm poltronas e quadros negros para Pensar, mesas de trabalho e ferramentas para Conceber e Criar em colaboração e um palco para Apresentar. Os alunos deslocam-se nas quatro instâncias, movem-se e já não olham todos em frente. Já não há um protagonista, agora o protagonista é toda a gente, e o melhor é que se alterna.

O que aconteceria se as salas de aula universitárias se transformassem numa fusão entre uma sala de estar, uma sala de coworking, um laboratório e um teatro? Que bom seria se amanhã não nos apercebêssemos de que estamos dentro de uma sala de aula.

Deseja validar este artigo?

Ao validar, você está certificando que a informação publicada está correta, nos ajudando a combater a desinformação.

Validado por 0 usuários
Ariel Vazquez

Ariel Vazquez

Com mais de 20 anos de experiência no meio académico e empresarial, sou um líder apaixonado pela gestão e desenvolvimento de pessoas, projectos e programas educativos. Atualmente, exerço a função de Coordenador dos Departamentos Académicos da Faculdade de Economia da UADE, onde trabalho com os directores das áreas de Métodos Quantitativos, Economia e Finanças, Marketing e Comércio Externo, Contabilidade e Fiscalidade e Administração e Recursos Humanos para articular o funcionamento e as estratégias da Faculdade.

Além disso, sou Diretor da Licenciatura em Recursos Humanos e do Departamento de Gestão e Tecnologia da UADE, onde dirijo mais de 120 turmas e coordeno uma equipa de 60 professores. O Departamento reúne todas as disciplinas que têm uma componente tecnológica na Faculdade, e o programa de licenciatura tem mais de 1000 alunos. A minha missão é proporcionar uma formação de excelência, inovadora e relevante para as exigências do mercado de trabalho e da sociedade.
Escrevo sobre educação, o futuro do trabalho e as novas tecnologias aplicadas.


Twitter Linkedin

Visualizações: 0

Comentários